Loading ...
Sorry, an error occurred while loading the content.

Fwd: Bento XVI diz que o homem não está "à mercê de forças obscuras"

Expand Messages
  • Daniel Sottomaior
    TERRA, 01-02-2006 PAPA DIZ QUE HOMEM NÃO ESTÁ À MERCÊ DE FORÇAS OBSCURAS Quarta, 1 de fevereiro de 2006, 10h05 O papa Bento XVI disse hoje que o homem
    Message 1 of 1 , Feb 1, 2006
    • 0 Attachment
      TERRA, 01-02-2006

      PAPA DIZ QUE HOMEM NÃO ESTÁ "À MERCÊ DE FORÇAS OBSCURAS"

      Quarta, 1 de fevereiro de 2006, 10h05

      O papa Bento XVI disse hoje que o homem não está "à mercê de forças
      obscuras" e que "o Senhor tem um reino a instaurar" que não é de
      poder, domínio, triunfo ou opressão, mas de "piedade, ternura e
      bondade".
      O Pontífice fez essa afirmação durante a catequese dada a seus fiéis
      na Sala Paulo VI do Vaticano, na tradicional audiência das quartas-
      feiras.
      Joseph Ratzinger disse a seus seguidores: "Não estamos à mercê de
      forças obscuras, nem estamos sós com nossa liberdade, mas fomos
      confiantes à ação do Senhor, todo poderoso e amoroso, que tem para
      nós um desígnio, um reino a instaurar".
      "Este reino não consiste no poder ou no domínio, no triunfo ou na
      opressão, como acontece com freqüência nos reinos terrenos, mas é a
      sede de uma manifestação de piedade, de ternura e bondade",
      acrescentou.
      Depois lembrou as palavras do Salmo 144,1-13. Segundo o papa, "o
      salmo proclamado hoje é um louvor ao Senhor como soberano amoroso e
      preocupado com todas as suas criaturas".
      Ao explicar o Salmo, Bento XVI destacou que seu "centro espiritual"
      está na palavra judaica que significa "reino", está na altivez
      divina.
      "Sabemos que esta simbologia da realeza, que será central na
      pregação de Cristo, é a expressão do projeto de salvação de Deus:
      Ele não é indiferente em relação à história humana, ao contrário,
      tem o desejo de realizar um projeto de harmonia e de paz", disse.
      Para Ratzinger, a humanidade inteira está "convocada" a cumprir esse
      plano, para que se una à vontade de salvação divina, "uma vontade
      que se estende a todos os homens, a todas as gerações e a todos os
      séculos".
      "Uma ação universal, que arranca o mal do mundo e os coloca na
      glória do Senhor, ou seja, sua presença pessoal eficaz e
      transcendente", concluiu.
      EFE

      http://noticias.terra.com.br/mundo/interna/0,,OI858957-EI294,00.html
    Your message has been successfully submitted and would be delivered to recipients shortly.