Loading ...
Sorry, an error occurred while loading the content.
 

Procurando + conteúdo de Banco de Dados? Não perca a edição 29 da SQL Magazine!

Expand Messages
  • jeffmacedo
    Revista SQL Magazine - Edição 29 - Nas bancas de todo Brasil Confira aqui o resumo desta Edição Stored procedures e triggers - Aumentando o desempenho
    Message 1 of 1 , Mar 31, 2006
      Revista SQL Magazine - Edição 29 - Nas bancas de todo Brasil
      Confira aqui o resumo desta Edição


      Stored procedures e triggers - Aumentando o desempenho
      LUCIANO PIMENTA

      Procuramos sempre fazer o melhor em nossas aplicações, seja em termo
      de desempenho ou aparência do sistema. Sempre queremos que a
      aplicação seja a mais rápida possível, assim não teremos o cliente
      em "nosso pé" reclamando da lentidão do software.

      Uma maneira de melhorar a performance de aplicações é a utilização
      dos objetos stored procedures e triggers, ambos "disparados" no
      servidor.

      Triggers são "gatilhos" para eventos de tabelas do banco. Antes ou
      depois de inserir/excluir ou atualizar dados em uma tabela, podemos
      utilizá-las para executar instruções SQL em outras tabelas ou ainda
      verificar determinada condição para excluir/inserir algum registro.
      Veremos neste artigo exemplos de stored procedures e triggers para
      banco de dados InterBase e Firebird.

      _____________________________________________________________________


      PostgreSQL 8.1 - O paquiderme mais forte do que nunca
      DIOGO DE OLIVEIRA BIAZUS

      Há aproximadamente um ano escrevi para a SQL Magazine um artigo
      sobre a versão 8.0 do PostgreSQL. O projeto avançou bastante desde
      então, culminando com o lançamento da versão 8.1. A nova versão vem
      para consolidar a posição de SGBD de nível corporativo com várias
      características adicionais voltadas a grandes bancos, bases
      distribuídas e datawarehousing. Além disso, o porte para Windows
      também recebeu atenção e a opção pelo PostgreSQL em ambiente Win32
      se torna cada vez mais atraente.

      O apoio de grandes empresas e a crescente comunidade de usuários
      fortalecem o produto tornando-o cada vez mais confiável para
      soluções de todos os tipos. O ano passado foi importante para o
      projeto também devido a entrada de mais uma grande empresa no time
      de apoiadores do PostgreSQL, a Sun Microsystems
      (http://br.sun.com/sunnews/feature/2005/20051130.html). Podemos
      esperar uma grande integração e ótima performance na plataforma
      Solaris 10. Além disso, surge uma versão derivada do PostgreSQL, mas
      também open source, para datawarehouse, o Bizgres
      (http://www.bizgres.org/). Desenvolvido pela empresa Greenplum, o
      projeto conta com o apoio de desenvolvedores do projeto central.

      Além de descrever em detalhe as mudanças mais significativas,
      pretendo mostrar nesta matéria como utilizar algumas novidades na
      administração e utilização do banco. No artigo também abordarei
      alguns projetos paralelos como o PGAdmin III que ganhou cara nova e
      está bem mais funcional e atraente. Para obter a lista oficial de
      mudanças divulgada no site internacional do PostgreSQL, o leitor
      pode acessar o endereço
      http://www.postgresql.org/about/press/presskit81.html.br onde
      encontrará uma tradução das notas de lançamento para o português.

      _____________________________________________________________________


      Criptografia no SQL Server 2005
      ALEANDRO S. CARVALHO

      O SQL Sever 2005 (Yukon) traz novos recursos no que diz respeito à
      segurança das informações. Uma delas é a capacidade nativa de
      criptografar os dados, reduzindo o risco de expor informações
      confidenciais a pessoas não autorizadas. Este recurso já existia na
      versão anterior, mas era relativamente limitado e raro de ser usado.
      Por conta disso, o SQL Server 2005 providenciou uma significativa
      mudança na utilização destes recursos.

      Esta matéria foi escrita tendo por base a versão Express do SQL
      Server 2005 que pode ser baixada no endereço
      http://www.microsoft.com/brasil/msdn/express/sql/default.aspx.
      Veremos algumas das novas funcionalidades de criptografia do SQL
      Server 2005 como: habilitar a execução de complexos algoritmos de
      criptografia, sejam eles simétricos ou assimétricos, usando
      mecanismos de hash (quando não é necessário recuperar o valor
      original do dado criptografado), two-way (quando há a possibilidade
      de descriptografar a informação) e certificações digitais.

      _____________________________________________________________________

      Best Practices Analyzer
      PAULO RIBEIRO

      O Best Practices Analyzer (BPA) é uma ferramenta de apoio "free"
      disponibilizada pela Microsoft para validação de boas práticas de
      programação e administração do banco de dados SQL Server 2000. A
      idéia que está por traz da ferramenta é avaliar as configurações
      assim como os comandos executados no servidor SQL Server, comparando-
      os com práticas reconhecidas por otimizar desempenho e facilitar o
      desenvolvimento de aplicações.

      O objetivo desta matéria será demonstrar a utilização da ferramenta
      através de um exemplo prático. Começaremos com o download, em
      seguida partiremos para a geração da trace e por fim colocaremos o
      Best Practices Analyzer para funcionar – vale a pena conferir.

      _____________________________________________________________________

      Resposta do Desafio - Campeonato Virtual de Futebol

      Dando continuidade à nossa coluna mensal, trazemos a resposta ao
      desafio proposto na edição 28 da SQL Magazine. A proposta era criar
      um Modelo Entidade-Relacionamento (MER) e um Modelo Orientado a
      Objetos (OO) de um estudo de caso para um Campeonato Virtual de
      Futebol.

      Aproveito também para agradecer aos vários e-mails recebidos de
      leitores que se propuseram a aceitar o desafio e enviaram os modelos
      construídos com suas soluções.

      _____________________________________________________________________

      Desafio SQL Magazine


      Dando continuação à nova coluna da SQL Magazine, esta matéria
      desafia você novamente a testar seus conhecimentos em modelagem de
      dados para um novo estudo de caso. Para o desafio desta edição, a
      proposta é o desenvolvimento de um modelo Entidade-Relacionamento
      (MER).

      Desta vez, o modelo de dados se baseia em um estudo de caso
      envolvendo a automatização do departamento de recrutamento e seleção
      da empresa Recruta.

      _____________________________________________________________________

      Introdução ao JDBC
      JAIR ELTON BATISTA DE SOUZA

      Os bancos relacionais são uma realidade já há um bom tempo. Desta
      forma, é essencial que qualquer linguagem de programação de peso
      faça acesso a esses bancos. Foi pensando nisso que a Sun
      Microsystems introduziu a API JDBC (Java Database Connectivity) no
      JDK. Este artigo tem o objetivo de mostrar o uso desta tecnologia:
      como consultar bancos de dados, executar alterações e stored
      procedures, e muito mais.

      _____________________________________________________________________

      Flashback Drop no Oracle 10g
      RODRIGO SALVIATTO

      Você já deve ter utilizado o flashback na versão do Oracle 9i. Ainda
      assim irá ficar fascinado com a versão do Oracle 10g.

      Neste artigo, além de apresentar funcionalidades presente no Oracle
      9i, iremos apresentar um importante recurso que foi estendido na
      versão 10g, onde é possível restaurar uma tabela do banco de dados
      (com todos os registros intactos) após um comando DROP TABLE
      executado acidentalmente, por exemplo. Não está acreditando? Então
      confira.

      Aperfeiçoando o desempenho de uma agregação

      MAURO PICHILIANI

      Como professor de banco de dados, um dos tópicos que mais gosto de
      ensinar em cursos introdutórios de SQL é o uso de agregações. Gosto
      deste assunto porque posso montar vários exemplos práticos que
      facilitam o aprendizado e fornecem uma boa base para ensinar
      conceitos da área de OLAP mais avançados.

      Geralmente explico a necessidade de agregação de dados primeiro e
      depois sigo mostrando a sintaxe dos comandos e funções que fazem a
      agregação junto com exemplos práticos. Em uma das turmas, ao
      apresentar as poucas funções de agregações existentes, um aluno me
      perguntou:

      - Professor, e se eu precisar fazer uma agregação que multiplica
      valores?
      Respondi dizendo que os principais gerenciadores de bancos de dados
      do mercado não possuem uma função pronta que agregava valores
      através da multiplicação. A abordagem que sugeri para o aluno foi
      montar um algoritmo que utiliza um laço para varrer os dados e
      efetuar a multiplicação, sem utilizar os recursos de agregação do
      banco de dados.

      Várias áreas de conhecimento possuem aplicações para a agregação que
      multiplica valores. Como exemplo podemos citar a estatística, que
      necessita da multiplicação de valores em seqüência para o cálculo de
      probabilidades, e a economia onde freqüentemente há a necessidade de
      aplicar a multiplicação de indicadores econômicos em uma série de
      valores.

      Este artigo discute a implementação de soluções para a multiplicação
      de valores em uma agregação. Duas abordagens são apresentadas: a
      utilização de uma expressão matemática e a criação de uma função de
      agregação definida pelo usuário. Resultados experimentais do
      desempenho das duas abordagens, obtidos com o SQL Server 2005 Beta
      2, são apresentados e comparados qualitativamente.

      _____________________________________________________________________

      Desenvolvendo aplicações Web no Caché
      OVALDETE MARIA GONÇALVES DE ALMEIDA, ALESSANDREIA MARTA DE OLIVEIRA
      JULIO, MARCO ANTONIO PEREIRA ARAÚJO

      Em artigos anteriores, apresentamos os mecanismos de persistência de
      objetos no banco de dados Caché e construímos uma aplicação que
      explorava os conceitos de orientação a objetos neste banco. Neste
      artigo, em função da crescente necessidade de desenvolvimento de
      aplicações web, vamos apresentar como podemos desenvolver este tipo
      de aplicação utilizando o Caché. Esta tendência é uma realidade de
      mercado e se torna cada vez mais visível, exigindo ferramentas cada
      vez mais poderosas.

      O objetivo aqui é apresentar a tecnologia CSP (Caché Server Pages)
      que, assim como JSP (Java Server Pages), PHP (PHP: Hypertext
      Preprocessor) ou ASP (Active Server Pages), permite-nos a criação de
      páginas dinâmicas que são processadas no servidor, proporcionando
      que os usuários necessitem apenas de um browser para executar as
      aplicações desenvolvidas com estas tecnologias.

      _____________________________________________________________________

      Fábrica de Software: Estratégias para a modelagem de software
      JULIANA BEGNAMI

      A grande indústria de desenvolvimento de software está totalmente
      voltada para o desenvolvimento de software baseado em linguagens de
      programação orientadas a objeto. Mas como idealizar um software sem
      uma maneira de persistir o dado gerado por este software?

      A persistência da informação pode ser feita utilizando diferentes
      estratégias: arquivos, serialização de objetos utilizando Prevayler
      (http://www.prevayler.org) ou o nosso velho conhecido banco de
      dados; o qual será abordo neste artigo.

      Neste contexto, as fábricas de software passam a construir e
      registrar os processos para o desenvolvimento de software levando em
      consideração o projeto de uma boa aplicação suportada por um bom
      modelo de dados e a essencial documentação para a manutenção e
      evolução do mesmo.

      Um processo de software envolve desde o levantamento de requisitos
      até o momento em que o produto é disponibilizado para os usuários.
      Devido a essa abrangência, nosso enfoque será dado apenas para as
      etapas de design e implementação.


      _____________________________________________________________________



      DevMedia Group - Marketing

      www.devmedia.com.br

      21-22839012

      21-22032831
    Your message has been successfully submitted and would be delivered to recipients shortly.