Loading ...
Sorry, an error occurred while loading the content.
 

349 Aniversario da morte da Rainha Nzinga

Expand Messages
  • souindoula simao
    Estimados colegas,   Renovo-lhes a expressao de toda a minha consideracao. Simao SOUINDOULA     digg go   349 ANIVERSÁRIO DA MORTE DA RAINHA NZINGA A
    Message 1 of 2 , Dec 5, 2012

      Estimados colegas,
       
      Renovo-lhes a expressao de toda a minha consideracao.

      Simao SOUINDOULA


       


       

      digg go

       

      349 ANIVERSÁRIO DA MORTE DA RAINHA NZINGA

      A DIZONDA CONTINUA A AGITAR A EUROPA

      E a conclusão que pode ser feita apos a leitura, no numero 44, da revista anual, ”Dix-Huitieme Siecle” , consagrada a Africa, que acaba de ser publicada em Paris, do estudo de Catherine Gallouet, Professora no Hobart and William Smith Colleges do Estado de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

      O referido artigo e intitulado, em substância, “Tenaz, Sedutora, Bela…:Transmissões e Mudanças das representações de Njinga, Rainha de Angola, do seculo XVII ao XVII”.

      Esta remessa, publicada na editora La Decouverte, pela Sociedade Francesa de Estudo do seculo XVIII em parceria com o Instituto das Ciências Humanas e Sociais do Centro Nacional de Investigação Cientifica (CNRS), foi coordenada por David Diop, Izabella Zatorska e Patrick Graille, Professor na Universidade de Vassar –Wesleyan da capital francesa; um dos reeditores do famoso romance, de 1769, de Jean-Louis Castilhon, “Zingha, Reine d’Angola. Histoire Africaine”.

      O principal objetivo de Catherine Gallouet e, no exercício comparado de heurística historiográfica, chegar a algumas exatidões sobre a vida da Kiluanje., nos seus aspetos politico, diplomático, militar, religioso e social.

      Assim, ela engaja-se a apontar as dissemelhanças na produção memorialista sobre a Dupla Soberana.

      Começa a notar os acréscimos, substanciais e iconográficos, feitos a edição “Njinga, Reine d’Angola. La relation d’Antonio Cavazzi de Montecuccolo (1687) ”, saída em Paris, há dois anos; isto, em relação a “Istorica descrizione…” e a “Missione evangelica…”.

      De salientar, entre outros suplementos, a celebre carta da “Regina”, datada de 13 de Dezembro de 1655.

      Continua a análise comparativa com a “Relation historique de l’ Ethiopie occidentale” do Padre Labat (1732), a “Description de l’Afrique” de Olfert Dapper (1668), a “Historia aethiopica” de Ludof (1681), a “Historia Geral das Guerras Angolanas (1680 – 1681)” , e o XXV volume da “Historia Universal”(1770).

      A especialista faz observar que quase todas as informações sobre a Singa provenham de relatórios de missionários, e, em particular, de um documento destinado ao Papa, a inapagável  ”Istorica descrizione dei tre regni Congo, Matamba e Angola”.

      Apesar de ser sido criticado pelos Enciclopedistas, a relação do confessor da Muene servira na Europa, de espelho na apreciação do continente niger durante todo o seculo XVIII.

      TERRA NULLIUS

      Para a Professora, erudita, a filha de Guenguela Cacombe foi vítima das radicais bulas definidas no Dominator Dominus e do arbitrário princípio de terra nullius.

      Exemplifica a manipulação historiográfica sobre a Dona de Angolle, apresentando um quadro, tríptico, das versões, inconstantes, de Cavazzi, Labat e Castilhon.

      Tira como consequência desta dinâmica contra a Kiluanje, o silêncio, previsível, do abonatório testemunho do outro capuchinho italiano, António de Gaeta, que frequentou a Corte da Giague, antes de Cavazzi.

      O estudo de Catherine Gallouet tem o mérito de defender uma mudança de rumo no trabalho de investigação científica sobre a história da longa resistência de “ Nzinga van Matamba

      E, este deve ser feito com o todo o rigor cientifico possível.

      Para ela, os próprios angolanos devem engajar-se nesta nobre tarefa como eles demonstram com a notável recomposição de um novo busto, pseudo-retrato, nas mãos do saudoso escultor Rui de Matos (1994), longe da gravura do francês Achille Deveria (1830).

      Esta indispensável rutura será a tela de fundo do Terceiro Coloquio Internacional sobre a Rainha Nzinga, previsto, em 2015, em Lisboa, cidade rival a Santa Maria da Matamba, onde faleceu, a “Warrior Queen” , num triste 17 de dezembro de 1663.

      Por

       

      Simão SOUINDOULA

      Historiador. Perito da UNESCO

      C.P. 2131

      Luanda

      (Angola)

      Tel.: + 244 929 79 32 77

       




      --- En date de : Jeu 30.8.12, Jesiel Oliveira Filho <jesielf@...> a écrit :


      De: Jesiel Oliveira Filho <jesielf@...>
      Objet: [Lista do C. Est. Multiculturais] Estudos em Movimentos Etnicos - Cachoeira
      À: "pesquisadoresnegrosbahia" <pesquisadoresnegrosbahia@...>, "[Estudos Africanos - Linha de Pesquisa]" <estudosafricanos-ufba@...>, "Coloquio_Brasilia" <Coloquio_Brasilia@...>, "multiculturais" <multiculturais@yahoogroups.com>
      Date: Jeudi 30 août 2012, 15h27

    Your message has been successfully submitted and would be delivered to recipients shortly.