Loading ...
Sorry, an error occurred while loading the content.
 

Re: [jornalistas da web] clippings devem remunerar jornais?

Expand Messages
  • delmarques@aol.com
    Diego, o artigo referido não se refere a clipagem. Essa é ilegal por ser mera reprodução de conteúdo autoral, tão ilegal como fazer uma montagem de
    Message 1 of 10 , Apr 30, 2002
      Diego, o artigo referido não se refere a clipagem. Essa é ilegal por ser mera
      reprodução de conteúdo autoral, tão ilegal como fazer uma montagem de vários
      vídeos e apresentar como um filme seu. Mas é tolerado, o que é diferente. Mas
      não estou questionando a clipagem (universal e inevitável como o uísque
      paraguaio), a pontinha do rabo da grande desvalorização da produção autoral
      na imprensa. É mais uma maneira de desmerecer o conteúdo em favor da forma,
      do lucro, da política, do escambau, que as desculpas são muitas. Para os
      jornais, a clipagem interessa pois faz com que seu produto chegue a
      potenciais anunciantes sem nenhum custo. Departamentos comerciais de grandes
      jornais a usam, inclusive. Xeroqueiam as matérias de interesse de um
      empresário, mandam para ele e no dia seguinte pedem um tempinho para um
      contato, etc... O que não é ilegal, pois se trata de reprodução de seu
      próprio jornal, que os autoriza a fazê-lo. Acredito que se assessorias o
      pedirem, os jornais autorizarão a reprodução. Só que atualmente não é dada
      autorização formal, é tudo na gandaia mesmo. Só que a reprodução clipada
      passou a alimentar toda a concorrência na Internet, o bolo publicitário
      passou a ser dividido entre um maior número de empresas e a mídia impressa
      não está agüentando o rojão. Fecha no vermelho, deixa de manter boas
      redações, economiza no recheio do conteúdo esperando ganhar na moldura (os
      anúncios). É por aí que gostaria de continuar discutindo o problema. Um
      abração de Delmar Marques
    • delmarques@aol.com
      Bom, como eu venho tcl há tempos, tudo está relacionado a questão da redução de custosxqueda do faturamento . Quando comecei no jornalismo, o jornal
      Message 2 of 10 , Apr 30, 2002
        Bom, como eu venho tcl há tempos, tudo está relacionado a questão da "redução
        de custosxqueda do faturamento". Quando comecei no jornalismo, o jornal
        pagava uma comissãozinha para aquele cara de jaqueta listada e gravata
        amarela sobre a camisa vermelha que saí atrás dos reclames dos lojistas. A
        maioria dos anúncios era colhida direto no balcão do próprio jornal. Depois
        vieram as agências e as comissões das agências, os departamentos comerciais
        (e de Marketing) cada vez mais sofisticados e caros, os departamentos de
        artes, o custo e o peso da fotografia cresceu, do papel e das impressões
        coloridas com tiragens cada vez maiores, determinadas pela concorrência
        sempre acirrada. E os textos foram perdendo importância, espaço e
        investimentos. A guerra pela informação (informação é poder) deixou de ser
        importante quando o que mais conta não é a verdade, mas o que parece ser a
        verdade. "Parecer" ter boas notícias vale mais do que realmente tê-las. Um
        exemplo: fiquei três semanas publicando matérias sobre o derrame de remédios
        falsos no país num jornal regional, o do Grande ABC, mas a imprensa só caiu
        sobre a pauta depois que a Globo deu um especial de uma hora sobre o assunto.
        Hoje continuam falsificando remédios, mas ninguém fala nisso. Toda a
        quadrilha foi solta e não se publica uma linha sobre o que os caras, todos
        milionários distribuidores de remédios no país, estão fazendo desde que
        saíram da cadeia. Como ninguém fala, a "verdade" não existe, não é notícia.
        Porque sai caro investigar um troço desses, fiquei quase nove meses em cima
        da pauta e os caras da redação queriam me estraçalhar porque a matéria
        demorava pacas e eu só viajava de um lado para o outro sem render uma linha.
        Entendem? Fazer jornalismo é muito caro. É mais fácil copiar depois que
        alguém investe no assunto. Ou dar DVD de presente para o assinante. Esse é o
        impasse. Um abraço de Delmar Marques
      • Paulo Rebêlo
        Mais lenha na fogueira: http://www.wired.com/news/politics/0,1283,52213,00.html -rebêlo.
        Message 3 of 10 , May 2, 2002
          Mais lenha na fogueira:
          http://www.wired.com/news/politics/0,1283,52213,00.html
          -rebêlo.

          At 07:21 PM 4/30/2002 -0400, you wrote:
          >Bom, como eu venho tcl há tempos, tudo está relacionado a questão da "redução
          >de custosxqueda do faturamento". Quando comecei no jornalismo, o jornal
          >pagava uma comissãozinha para aquele cara de jaqueta listada e gravata
          >amarela sobre a camisa vermelha que saí atrás dos reclames dos lojistas. A
          >maioria dos anúncios era colhida direto no balcão do próprio jornal. Depois
          >vieram as agências e as comissões das agências, os departamentos comerciais
          >(e de Marketing) cada vez mais sofisticados e caros, os departamentos de
          >artes, o custo e o peso da fotografia cresceu, do papel e das impressões
          >coloridas com tiragens cada vez maiores, determinadas pela concorrência
          >sempre acirrada. E os textos foram perdendo importância, espaço e
          >investimentos. A guerra pela informação (informação é poder) deixou de ser
          >importante quando o que mais conta não é a verdade, mas o que parece ser a
          >verdade. "Parecer" ter boas notícias vale mais do que realmente tê-las. Um
          >exemplo: fiquei três semanas publicando matérias sobre o derrame de remédios
          >falsos no país num jornal regional, o do Grande ABC, mas a imprensa só caiu
          >sobre a pauta depois que a Globo deu um especial de uma hora sobre o assunto.
          >Hoje continuam falsificando remédios, mas ninguém fala nisso. Toda a
          >quadrilha foi solta e não se publica uma linha sobre o que os caras, todos
          >milionários distribuidores de remédios no país, estão fazendo desde que
          >saíram da cadeia. Como ninguém fala, a "verdade" não existe, não é notícia.
          >Porque sai caro investigar um troço desses, fiquei quase nove meses em cima
          >da pauta e os caras da redação queriam me estraçalhar porque a matéria
          >demorava pacas e eu só viajava de um lado para o outro sem render uma linha.
          >Entendem? Fazer jornalismo é muito caro. É mais fácil copiar depois que
          >alguém investe no assunto. Ou dar DVD de presente para o assinante. Esse é o
          >impasse. Um abraço de Delmar Marques
          >
          >
          >
          >-------------------------------------------
          >-------------------------------------------
          >
          >Jornalistas da Web©
          >http://www.jornalistasdaweb.com.br
          >
          >Para assinar : jornalistasdaweb-subscribe@yahoogroups.com
          >Para cancelar : jornalistasdaweb-unsubscribe@yahoogroups.com
          >Administradores da lista: admin@...
          >
          >
          >Your use of Yahoo! Groups is subject to http://docs.yahoo.com/info/terms/
        Your message has been successfully submitted and would be delivered to recipients shortly.