Loading ...
Sorry, an error occurred while loading the content.

uso da ayahuasca por menores de idade

Expand Messages
  • Bia Labate
    notícia do Alto das Estrelas publicada em: http://alto-das-estrelas.blogspot.com/2006/11/site-do-neip-publica-pesquisa-biomdica.html O site do NEIP conseguiu
    Message 1 of 1 , Nov 27, 2006
    • 0 Attachment
      O site do NEIP conseguiu autorização dos editores do Journal of Psychoactive Drugs (Richard Seymour e Terry Chambers) para publicar uma pesquisa realizada recentemente com 40 adolescentes que consomem a ayahuasca no contexto da União do Vegetal (publicada originalmente em: "Ayahuasca use in cross-cultural perspective", Journal of Psychoative Drugs, vol. 37, número 2, junho de 2005, pp.123-155). Trata-se do primeiro estudo sobre o impacto do consumo desta substância psicoativa em jovens.

      O tema é polêmico. Em dois pareceres anteriores, o antigo CONFEN havia recomendado a não utilização da ayahuasca por menores de 18 anos. Na resolução de 4 de novembro de 2004, atualmente em vigor, o CONAD retira corretamente esta contra recomendação e dá aos pais o direito de decisão, inserindo a questão no âmbito do "poder familiar", isto é, no campo do privado e não da ingerência do Estado. Noutras palavras, a decisão sobre dar a ayahuasca para os filhos ou não é análoga àquela relativa a todos os atos de criação e educação dos filhos. Isto pois, assim como a liberdade de religião é direito constitucional do indivíduo, também o é a liberdade de ensino e o direito à criação dos próprios filhos.

      Na prática, contudo, o tema permanece gerando conflito em casos como, por exemplo, de pais separados que discordam com relação a este ponto, gerando por vezes disputas judiciais a respeito.

      A pesquisa realizada com adolescentes da UDV evidencia que os jovens não diferem substancialmente do grupo controle, possuindo desempenho neurológico normal para a idade (veja abaixo o resumo de cada um dos artigos). A interpretação qualitativa dos dados ainda não foi publicada, sendo aguardada com ansiedade pela comunidade acadêmica internacional.

      Leia os artigos na íntegra:

      Ayahuasca in Adolescence: A Neuropsychological Assessment
      Evelyn Doering-Silveira, Enrique Lopez, Charles S. Grob, Marlene Dobkin de Rios, Luisa K. Alonso, Cristiane Tacla, Itiro Shirakawa, Paulo H. Bertolucci, & Dartiu X. Da Silveira

      Ayahuasca na Adolescência: Uma Avaliação Neuropsicológica
      O objetivo do estudo é avaliar neuropsicologicamente adolescentes que usam a ayahuasca em um contexto religioso. Foi administrada uma bateria de testes neuropsicológicos a adolescentes que usam a ayahuasca. Esses sujeitos foram comparados a um grupo controle pareado de adolescentes que não usam a ayahuasca. O grupo controle foi pareado quanto a sexo, idade e educação. A bateria neuropsicológica incluiu testes de atenção acelerada, busca visual, sequenciamento, velocidade psicomotora, habilidades verbais e visuais, memória e flexibilidade mental. Os resultados estatísticos para os sujeitos do grupo controle nas medidas neuropsicológicas foram calculados usando-se testes-t independentes. De maneira geral, as conclusões estatísticas sugerem não haver diferenças significativas entre os dois grupos nas medidas neuropsicológicas. Embora de maneira geral os dados sugiram que não há diferença entre os usuários da ayahuasca e o grupo controle pareado nas medidas neuropsicológicas, são necessários estudos adicionais para corroborar essas conclusões.


      Ayahuasca in Adolescence: A Preliminary Psychiatric Assessment
      Dartiu Xavier Da Silveira, Charles S. Grob, Marlene Dobkin de Rios, Enrique Lopez, Luisa K. Alonso, Cristiane Tacla, & Evelyn Doering-Silveira

      Ayahuasca na Adolescência: Uma Avaliação Psiquiátrica Preliminar
      Acredita-se que a ayahuasca seja inofensiva para aqueles (inclusive adolescentes) que a ingiram dentro de um contexto religioso. Entretanto, ainda faltam estudos sobre o status mental/ psiquiátrico dos consumidores da bebida ritual alucinógena ayahuasca. Neste estudo, 40 adolescentes de uma seita brasileira que usa ayahuasca foram comparados com 40 do grupo controle pareados nas variáveis sexo, idade e formação educacional quanto à sintomatologia psiquiátrica. Usaram-se escalas de mapeamento de depressão, ansiedade, padrões de consumo de álcool (abuso), problemas de atenção e transtornos dismórficos corporais. Comparadas com o grupo controle, constataram-se freqüências consideravelmente inferiores de resultados positivos para ansiedade, dimorfismo corporal e problemas de atenção entre os adolescentes usuários de ayahuasca, a despeito de perfis psicopatológicos similares apresentados por ambos os grupos de estudo. As baixas freqüências de sintomas psiquiátricos detectados entre os adolescentes que consomem a ayahuasca dentro de um contexto religioso podem refletir o efeito protetor decorrente de sua filiação religiosa. Entretanto, são necessários estudos adicionais sobre a possível interferência de outras variáveis sobre o resultado.

      Ayahuasca in Adolescence: Qualitative Results
      Marlene Dobkin de Rios, Charles S. Grob, Enrique Lopez, Dartiu Xavier da Silviera, Luisa K. Alonso, & Evelyn Doering-Silveira

      Ayahuasca na Adolescência: Resultados Qualitativos
      Realizou-se no Brasil uma pesquisa qualitativa entre 28 adolescentes consumidores da ayahuasca, membros da Igreja União do Vegetal, e 28 adolescentes que nunca usaram a ayahuasca. Eles foram comparados quanto a um certo número de variáveis qualitativas, incluindo pequenas histórias que mensuram preocupações éticas e morais. Os estudos psicoculturais que usam co-ocorrências de variáveis no campo dos estudos qualitativos são úteis para compreender e complementar os estudos quantitativos também realizados nesta população. Os dados qualitativos mostram que os adolescentes da religião União do Vegetal parecem ser saudáveis, solícitos, atenciosos e unidos a suas famílias e parceiros religiosos. Este estudo examina o uso contemporâneo de um composto alucinógeno poderoso em um contexto religioso legal e os jovens que participaram das cerimônias religiosas com a ayahuasca (geralmente com os pais e outros familiares) pareciam não diferir de seus companheiros que não usavam ayahuasca. Este estudo ajuda a elucidar a escala completa de efeitos do uso de plantas alucinógenas dentro de um contexto religioso estruturado, sancionado socialmente e mediado por pessoas mais velhas.

      Report on Psychoactive Drug Use Among Adolescents Using Ayahuasca Within a Religious Context
      Evelyn Doering-Silveira, Charles S. Grob, Marlene Dobkin de Rios, Enrique Lopez, Luisa K. Alonso, Cristiane Tacla, Dartiu Xavier Da Silveira

      Relatório Sobre O Uso De Droga Psicoativa Entre Adolescentes Que Usam A Ayahuasca Dentro De Um Contexto Religioso
      O uso ritual da ayahuasca dentro do contexto das igrejas brasileiras da ayahuasca freqüentemente começa no fim da infância ou início da adolescência. O acesso precoce a drogas psicoativas pode representar um fator de risco para o abuso de drogas. Inversamente, a filiação religiosa parece desempenhar um papel protetor em termos do abuso de substâncias. O objetivo deste estudo foi descrever padrões de uso de drogas em uma amostra de adolescentes que usam a ayahuasca dentro de um ambiente religioso. Compararam-se quarenta e um adolescentes de uma seita brasileira que usa ayahuasca com 43 adolescentes que nunca beberam a ayahuasca. Não foram identificadas diferenças significativas em termos de consumo da substância durante toda a vida. Em todo o período do ano anterior, os adolescentes usuários da ayahuasca usaram menos álcool (46,31%) do que o grupo de comparação (74,4%). O uso recente de álcool também foi mais freqüente entre o segundo grupo (65,1%) do que entre os que ingerem a ayahuasca (32,5%). Embora não significativas do ponto de vista estatístico, pequenas diferenças em termos de padrões de uso de drogas foram nitidamente observadas entre os grupos. A despeito de sua exposição precoce a uma substância alucinógena, os adolescentes que usam a ayahuasca em um ambiente controlado mostraram-se semelhantes na maior parte dos aspectos aos do grupo controle, exceto por uma proporção consideravelmente menor de usuários de álcool. A filiação religiosa pode ter desempenhado um papel central como um possível fator protetor para o uso de álcool. Assim, a ayahuasca parece ser uma substância relativamente segura no que se refere a abuso de drogas.

      (Os resumos dos artigos foram traduzidos do inglês para o português para o blog do Alto das Estrelas por Sonia Caiuby Labate, a quem agradeço. O NEIP agradece aos co-autores Marlene Dobkin de Rios e Dartiu Xavier da Silveira por apoiar a sua iniciativa disponibilizar no Brasil os artigos originalmente não acessíveis on-line.)
       
      posted by Bia Labate @ Quinta-feira, Novembro 09, 2006  


      O Yahoo! está de cara nova. Venha conferir!
    Your message has been successfully submitted and would be delivered to recipients shortly.